quinta-feira, 28 de maio de 2009

Acabou o Vidão.


Ano passado fiz um post sobre a falta de critérios no julgamento da categoria INOVAÇÃO do Globes Awards.
Esse ano a coisa vai ser diferente.
Saiu a lista de jurados e só tem fera. Confira aqui.
A coordenação está à cargo do Neto, VP da Bullet.
Se sua agência tem trabalhos muito bons, pode inscrever.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Inovar é (também) reciclar ideias



Algumas pessoas acreditam que a inovação possa ser encorajada por meio da criação de centros de pesquisa, outras preferem meditação, sessões de discussão ou até mesmo softwares que facilitam a geração de ideias. Mas o que exatamente é inovação?

A visão da era do romantismo sobre a inovação continua a prevalecer ainda hoje. De acordo com ela, a inovação é trabalho de um gênio solitário.
No entanto existe uma visão alternativa sobre a inovação. De acordo com essa segunda visão, a inovação é gradual em lugar de súbita e coletiva em vez de individual. Por outro lado, não existe uma oposição acentuada entre tradição e inovação. É possível até mesmo identificar tradições de inovação, sustentadas ao longo de décadas, como no caso do Vale do Silício, ou de séculos, como nos campos da pintura e da escultura durante a Renascença florentina.

Muitas vezes a inovação nasce da reciclagem, do reaproveitamento ou do uso improvisado de materiais. O caso da tecnologia serve como exemplo.
Na metade do século 15, Gutenberg inventou as máquinas de impressão. No entanto, prensas estavam em uso na produção de vinho havia muito tempo. Sua brilhante ideia não surgiu do nada; na verdade, representou uma adaptação da prensa de vinho a uma nova função.

A inovação nas idéias parece acontecer de maneira semelhante, pela proposição de analogias e adaptação daquilo que já existe a novos propósitos.
Em todos esses casos, seria possível utilizar a expressão "tomado de empréstimo", mas metáfora melhor seria "tradução", que enfatiza o trabalho que é preciso realizar quando ideias se movimentam de um lugar ou domínio a outro.

Analogias e metáforas parecem desempenhar papel essencial no pensamento.
Essas analogias são fundamentais no que se costuma designar como "paradigmas" intelectuais. Por outro lado, é difícil fazer uma lista de regras para a inovação, porque os inovadores muitas vezes quebram as regras em lugar de segui-las. Tampouco seja possível desenvolver uma “teoria da inovação”.

Mas seria seguro afirmar que analogias e adaptações têm posição central no processo de inovação.


A reciclagem intelectual é tão importante para a inovação quanto a reciclagem de objetos materiais o é para nossa sobrevivência no planeta.


Texto editado a partir de artigo de PETER BURKE para o Cardeno Mais da Folha de São Paulo de 24 de maio de 2009. Burke é historiador inglês, autor de "O Que É História Cultural?" (ed. Zahar).

segunda-feira, 25 de maio de 2009

O Promo Planners quer saber

O Brainstorm#9 fez nos dois últimos anos uma pesquisa simples, mas muito bacana que perguntava: Em qual agência brasileira você gostaria de trabalhar?

O resultado é muito bacana, mas pouco podemos ver sobre as agências especializadas, ou de BTL, ou qualquer nome que você queira chamar.

Inspirado nessa iniciativa do Merigo, criei uma pesquisa focada no nosso business. É rápido, são só 3 perguntas e você não vai perder nem 5 minutos respondendo. Ela vai ficar válida até segunda que vem, dia 1º de junho.

Assim que tiver os resultados, divulgo aqui no blog. Clique na imagem abaixo e responda!

UPDATE: No final das 3 perguntas não precisa se cadastrar no site. Só não consegui fazer uma tela de agradecimento. Se alguém tiver outra indicação de site para fazer essas pesquisas, deixe nos comentários desse post.

Xis

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Um senhor carneiro


Vou advogar em “case” próprio (da Momentum), embora não seja esse o propósito deste blog. Abro a exceção por se tratar de um aspecto não usual do marketing promocional, que demonstra seu potencial de realização quando planejamento e criação trabalham em sinergia: a solução nascer no BTL e migrar para o ATL.
Aliás, como a natureza trabalha: começando pela raiz e atravessando a linha do solo.

O case nem é fresquinho, é de 2008, mas ilustra bem o pensamento: trata-se do relançamento de Johnson´s Baby Hora do Sono, que trazia uma grande novidade: a primeira linha de produtos na categoria personal care para bebês com resultados cientificamente comprovados num problema particularmente sensível para as mães, que é o sono dos bebês.

A missão da Momentum nesse job era levar a campanha para o ponto de venda, o que normalmente seria resolvido replicando o key vision nos materiais ditos “promocionais”. Esse teria sido nosso procedimento também não fosse por um detalhe: identificou-se que a solução de comunicação adequada à mídia (no caso, TV) não tinha a instantaneidade de approach exigida pelo ponto de venda. Aliás, praticamente não havia mídia. Ou seja, no lugar de uma tradução, era necessária uma versão original.

Isso foi resolvido com a criação de um personagem-síntese que carregasse os signos de sono tranquilo, carinho, baby design, delicadeza… por exemplo, o carneirinho .
Mas ao mesmo tempo, o “rigor” científico, comprovação da eficiência: que tal um doutor-cientista? Por isso, criamos o Dr. Carneiro: um carneirinho (o indutor do sono) de pelúcia “montado” com óculos e “guarda-pó”.

E o contrário sucedeu-se: normalmente os personagens nascem da mídia, ou até de licenciamento. Mas este personagem porta-voz das mensagens BTL foi tão bem-sucedido na missão de comunicar a linha Johnson’s Baby Hora do Sono no ponto de venda (e também para a imprensa), que redesenhou a comunicação ATL na América Latina, onde o produto ainda seria lançado.

Contado o milagre, nomeemos os santos: o planejamento foi de Marina Durante e a criação de Tatiane Piovezam, com direção de criação de Danilo Martins e Fernando Cardamone. Veja o videocase abaixo.



video

Mini. 50 anos



Para comemorar os 50 anos do simpático carrinho, a BMW-Sauber estampou nos seus carros em Mônaco um singelo parabéns.
Neste domingo, com certeza, milhões de pessoas saberão que o carrinho do Mr. Bean completa meio século.

Hora do Planeta

A Hora do Planeta não foi exatamente um sucesso de adesão do público em geral.
Mas gerou boas ações de marketing como esta da DDB de Budapest.



fonte: www.coloribus.com

Se estiver dirigindo, deixe seu telefone tocar

Eu havia postado aqui dois cases que ganharam ouro na categoria Promo do Wave Festival.

Um deles foi uma ação do Detran-RS nos cinemas, onde um ator disfarçado na platéia atende o celular enquanto a imagem de um carro na estrada toma conta da tela. De repente, quando todos estão prestando atenção no ator, o carro sofre um grave acidente, como se tivesse sido causado pela distração do motorista ao atender o celular. Mensagem transmitida com clareza e impacto.

Posto isso, você consegue imaginar uma versão online da ação? Nem precisa perder seu tempo. Alguém já imaginou e implementou a idéia. Veja abaixo:



Plágio, coincidência ou "adaptação criativa"?

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Pixel Solidário GRAACC



Estenda a mão você também para as crianças com câncer.
O Promo Planners doou este post, você só precisa doar um SMS = R$ 4,00 + impostos. Envie seu nome p/ 49222 (apenas clientes da operadora Claro).

Conheça a campanha Pixel Solidário clicando aqui.

(Além de apoiar a iniciativa, achei incrível esse novo formato de captação de recursos, totalmente adaptado à dinâmica da web 2.0. Então vamos dar crédito aos idealizadores, Ogilvy Interactive e Boo-Box).

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Comida de Cadeia



Lâmina de bandeja é uma ferramenta barata, fácil de usar e de grande impacto.
Mas precisa ser criativo como foram os caras da agência H Paris da França.
Para divulgar uma série de programas sobre as piores prisões americanas no Nat Geo fizeram esta "apetitosa" lâmina.
Eu, particularmete tenho um puta nojo de prato ou bandeja de alumínio, mas gostei da idéia.
Veja mais no Foto Case.


Esse post e o debaixo foram kibados do DirectDaily

Pum

Sampling muito legal de anti-gases realizado em Quito.
Criação da Rivas Herrera/Y&R Quito, Ecuador


Clique na imagem para ver maior.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Quem disse que não dá?

Sempre que apresentamos uma idéia mais inusitada, tem sempre alguém da produção ou do atendimento torcendo o nariz.
- Isso não dá.
- Vai ficar muito caro.
- Vocês estão loucos
Todo mundo precisa acreditar na idéia, cada um na sua disciplina, mas todo mundo tem que acreditar.

Para lançar o Panamera no Salão de Xangai, a Porsche convidou os jornalistas para uma conferência, no 94º andar do edifício mais alto do mundo.
Mas um lançamento de carro, precisa da presença do carro.
Os caras acreditaram e lá estava o Porsche.
Veja como foi a operação para "botar" o carro no elevador.
Essa é a prova de que sempre dá.




quinta-feira, 14 de maio de 2009

Agência Hands tem duas vagas no Planejamento

Recebemos mais duas oportunidades em planejamento aqui no Promo Planners:



"A Agência Hands procura coordenador e assistente de planejamento com experiência em eventos, promoções e ativação. Buscamos pessoas antenadas, pró-ativas, com boa capacidade de comunicação e que tenham espírito JOVEM e MODERNO.

Para a vaga de coordenador, busca-se um profissional integrador, líder e com experiência em projetos proprietários. É importante ter perfil criativo e estratégico.

Se possível, enviar portfólio junto com o CV para: anne.curi@agenciahands.com.br / rodrigo.aquino@agenciahands.com.br"

Não Tema



Mala direta sensacional da Saatchi & Saatchi da Eslovênia.
Uma daquelas luzinhas noturnas com a mensagem: Não Tenha Medo.
No blister que acompanha o brinde: Os tempos de escuridão vão passar.
Ainda tem mais no site. Mas em esloveno fica bem difícil entender.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Afasta de mim este cálice




Certa vez, um distribuidor de bebidas procurou a agência em que eu trabalhava para uma concorrência envolvendo uma de suas marcas.

O produto em questão era um uísque premium a ser lançado no Brasil, para o qual seria necessário um plano de marketing promocional.

Lá pelas tantas da reunião, que começou no fim da tarde e se estendeu pelo início da noite, o cliente abriu uma maleta tipo “007”, como se chamavam na época as valises de executivos, e dela sacou o tal néctar dos deuses.

Uns tantos goles “só para provar” depois, a autocensura foi afrouxando e a conversa entrou por aquele perigoso terreno da franqueza de camaradas, do qual há sempre arrependimento no dia seguinte. Foi assim, nesse clima de quase compartilhamento de segredos, que o executivo da distribuidora revelou a grande sacada de seu marketing: embora acenando para o público adulto, as ações para bebidas alcoólicas deveriam atingir principalmente os adolescentes e pós-adolescentes. O motivo: nessa idade, os jovens, para se afirmarem, se submetem a qualquer sacrifício. Tomar bebidas, em particular as destiladas, cujos primeiros goles queimam goelas virgens, é um deles. Mais tarde, acima da casa dos 25 anos, poucas pessoas se submetem a esse incômodo e, aí, adeus: perde-se um consumidor para sempre.

É lógico que o produto em questão, pelo seu altíssimo preço, não era reservado para o estrato imberbe do mercado, mas, como língua solta não tem rédeas, falou-se mais do que era necessário e devido.

Em tempo, entramos na concorrência e perdemos.

Wave Festival 2009 - Ouros na categoria Promo



Não conheço todos os cases inscritos no festival, por isso não posso julgar se esses dois mereciam ouro ou não. Mas vou dar minha opinião sobre cada um independente da premiação.

1. Band-aid Herchcovitch: a idéia é legal, mas duvido que ela tenha causado essa mudança comportamental como afirma o vídeo. Até hoje nunca vi ninguém utilizando o produto como objeto de moda, e caso isso aconteça é de forma bem tímida (talvez entre os amigos do estilista). Ou seja, esse é um daqueles casos em que o vídeo transforma uma idéia bacaninha em uma idéia premiada. Lembram daquele famoso comercial que dizia ser possível dizer um monte de mentiras falando só a verdade? ;)

2. Detran-RS Cinema: essa é excelente. Nem precisa falar muito. Prêmio!

Por enquanto esses foram os vídeos da categoria Promo postados na página de Cobertura do Wave Festival M&M.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Lab procura assistente de planejamento


Aê pessoal, segue abaixo uma oportunidade muito bacana no grupo B. Aqui na B\Ferraz a gente trabalha direto com eles e é uma ótima oportunidade para quem quer ganhar experiência nas diversas ferramentas de comunicação.

"Estamos buscando um assistente de planejamento para o Lab, um núcleo de inteligência, pesquisa, tendências e planejamento estratégico para todas as agências do Grupo B, , que reúne as agências especializadas da holding ABC.

O candidato deve ser graduado em comunicação social e ter experiência na área de planejamento estratégico ou pesquisa, e domínio do idioma inglês.

É importante que o candidato tenha espírito investigativo, criatividade, boa comunicação, seja antenado e conectado com as novas tendências do mercado.

Os interessados devem encaminhar os CV´s para lab@grupob.com.br até o dia 18 de maio."

Achou que se encaixa no perfil, mande seu CV para lá!

Procurando imagens?



Apresentações estão cada vez mais dependentes de boas imagens.
Como o tempo é cada vez mais curto, precisamos de boas fontes para encontrá-las.
Já dei uma dica aqui no ano passado.
Agora você também pode encontrar imagens variadas sobre os mais variados assunto no Fottus.
Centenas de galerias para encontrar o que você precisa, ou simplesmente inspiração.

Planner Survey: Ainda dá tempo!

O Gontijo já postou aqui sobre o 5º Planner Survey. Hoje o Daniel De Tomazo escreveu lá no GP um novo post dizendo que a participação brasileira vai muito bem. Quase 130 brasileiros já responderam a pesquisa sem ganhar nada com isso.

Eu fui um deles. E você? Já respondeu? Se a resposta for não, vá lá! Ainda dá tempo! E quem sabe não teremos um capítulo brasileiro dessa pesquisa.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Coincidência criativa




Eis um caso típico e real de “coincidência criativa”: duas promoções de venda, uma de Bombril, outra de margarina Delícia, em tudo idênticas, até as marcas (selo) promocionais têm as mesmas características de design gráfico.

Ambas dão casas e valem-se de galãs das novelas da Globo como sponsors e parte da premiação (farão a entrega dos prêmios).


Eu disse “caso real de coincidência criativa” porque aqui não houve o plágio. As duas ações tinham o mesmo objetivo e partiram das mesmas premissas do “manual prático de planejamento promocional” que tem por receita:
a. Casa própria é uma das mais graves demandas sociais, logo é o prêmio mais desejável.


b. O testemunhal de astros da TV é um atalho par se chegar ao coração e à mente das consumidoras.


As constatações estão corretas e é essa correção engessadora que é o problema. Ingredientes idênticos geram pratos idênticos.

No uso preventivo de estratégias de comprovada eficácia sempre há o risco de redundâncias que resultam em ações sem personalidade própria.
Em nome da segurança os clientes temem o novo que, por ironia, cobram de suas agências. Pelo mesmo motivo, as agências evitam o novo que apresentam ao mercado como o principal traço de seu perfil.

Estou certo que, não fosse esse obstáculo, ambas as agências (que não sei quais são) teriam capacidade de realizar soluções muito mais criativas.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Xixi no Banho



Já bombou no twitter e vai aí um post sobre essa ação inusitada.
O raciocínio é simples: se a cada descarga vão embora 12 litros de água limpa, fazendo xixi no banho, você economiza uma descarga.
Até que enfim uma ação verde que não fala em desgraça, fim do mundo, câncer e o escambau.
Bem humorada, divertida e um pouco misteriosa no começo. Você fica sem saber se é certo ou errado dar aquela mijadinha no box. Mas logo tudo se esclarece.
Tem gente que acha nojento, vão falar que passa micose e até coisa mais grave.
Eu achei genial.
Parabéns ao pessoal do SOS Mata Atlântica.
Veja aqui o site. Além de uma grande idéia, a direção de arte é maravilhosa.
Pelo registro do domínio, a ação parece ser da FNazca.

UPDATE
Depois de conversar com o radical Marco Brito, confirmei que a ação é realmente da FNazca.
Veja quem mais está envolvido nessa criação.
mídia: Fábio Fernandes, João Linneu, Eduardo Lima
design: Alexandre Soares, Marco Brito, Michel Neuhaus
internet: Fábio Simões, Julio Zukerman, Henrique Lima

terça-feira, 5 de maio de 2009

Nasceu a Simple



Todos os meses ouvimos falar de agências abrindo e fechando.
Principalmente abrindo com ex-executivos de grandes empresas para atender a elas mesmas.
Mas quando 4 grandes profissionais, com uma vida dedicada ao mercado BTL se unem para montar um agência, isso merece um post.
Daniela Rubini, Jane Ciambelli, Márcio Franco e Vanderlei Moreira se uniram para montar a Simple.
Não tenho detalhes sobre a nova empresa, mas ví a notícia no Portal da Propaganda e fiquei muito feliz por eles. Com certeza vem coisa boa por aí.
Boa sorte meus amigos, e sucesso.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

O banner que comunica sozinho

A Volvo, montadora sueca conhecida pela segurança de seus carros, acaba de lançar um novo modelo que promete reforçar seu posicionamento: o carro que para sozinho.

Estou falando do XC60, um carro com sistema de frenagem automática ativado por um sensor de proximidade. Agora você poderá sintonizar sua rádio preferida tranquilamente enquanto dirige, sem se preocupar em bater no carro da frente.

Mas o motivo desse post não é a inovação tecnológica em si, e sim o formato online criado para comunicá-la: expandiram o conceito de um banner e deram a ele múltiplas funções.

O banner, divulgado no Youtube, vai além da simples comunicação do carro, funcionando como uma ferramenta de interatividade. Por meio dele, o usuário tem acesso a fotos, vídeos, tweets, um advergame, customiza seu carro, solicita mais informações e compara o XC60 com a concorrência.

Tudo isso enriquece a experiência do usuário e facilita a assimilação do novo feature.

Clique aqui e veja você mesmo.

O que acharam do formato? Interessante ou mais do mesmo?
Eu sempre gosto de novos caminhos de comunicação, e esse me parece ser válido. Pelo menos por enquanto...

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Tempo


No romance “O Leite Derramado”, de Chico Buarque, o personagem central lembra da juventude como “quando éramos velozes e o tempo se arrastava”. Não se refere, é claro, à relatividade física do tempo denunciada por Einstein, mas a outra, existencial.

O curioso é que na juventude, quando “se tem todo tempo do mundo”, queremos viver tudo e além, num átimo. Agora, quando chega a fase em que, como diz meu amigo Abrão, temos mais passado que futuro, desaceleramos, vivemos aquém.


Faço essas observações com o propósito de chamar a atenção para a necessidade de relativizarmos as referências quando definimos públicos, perfis, panoramas, valores, conceitos e tudo o mais que usamos para medir, modelar e costurar o guarda-roupa com que vestimos nossos públicos e ações.


Como entendo toda ação promocional como uma ação de comunicação, vejo que isso, a relativização, leva ao desafio de se falar com a zona de silêncio de cada pessoa onde a realidade assume as formas de múltiplas e particulares verdades. Não se trata, evidentemente, da ferramenta de comunicação dirigida do one to one, mas de conseguirmos enxergar com mais clareza, no atacado em que agimos, as matizes distintas que cada filtro vê.


O tempo, essa abstração, não nos enganemos, continuará parado, calmaria, ou galopante, alazão, dependendo em que ponto estivermos no arco da vida.